Rádio Embalos Anos 80 – Som dos  Anos – 70 80 90

menu x
menu x

NOTÍCIAS

Itajubá perdeu 400 vagas de trabalho em 2020, aponta Caged

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados pela Secretaria de Trabalho, órgão vinculado ao Ministério da Economia, apontam que Itajubá perdeu 400 postos de emprego entre janeiro e abril de 2020. Os números foram divulgados nesta quarta-feira (27).

Os piores desempenhos foram registrados durante a pandemia do novo coronavírus. Foram 137 vagas a menos em março e 337 oportunidades a menos em abril. Ao todo, 474 postos de trabalho foram fechados nos dois meses de pandemia.

O único mês que registrou saldo positivo foi fevereiro. Neste mês, foram 105 vagas abertas. Em janeiro, a cidade havia começado o ano com 31 vagas a menos.

Os dados do Caged mostram que Itajubá foi a 6ª cidade que teve o pior desempenho em geração de emprego no Sul de Minas neste ano.

A cidade que mais fechou vagas de trabalho neste ano foi Poços de Caldas. O município perdeu, de janeiro até abril, 3.073 oportunidades de trabalho. Varginha ficou em segundo, com 1.263 empregos a menos. Pouso Alegre ficou em terceiro, com 932 cargos fechados.

Seguindo na lista das cidades que mais perderam emprego no Sul de Minas aparece, em quarto, a cidade de Lavras, com 512 postos de trabalho a menos. Em quinto, a cidade de Três Pontas, com 442. Na sequência, em sexto, Itajubá, que perdeu 400 vagas.

A cidade de Extrema, uma das que mais geram emprego no Sul de Minas, demitiu 742 pessoas entre março e abril. Foram 186 e 556 vagas a menos nos dois meses, respectivamente. Entretanto, o saldo anual segue positivo em 21 empregos gerados.

A cidade conseguiu se manter estável por conta da grande geração de vagas em janeiro e fevereiro, quando conseguiu abrir 763 oportunidades de trabalho antes da pandemia do novo coronavírus.

PUBLICIDADE

b7