Rádio Embalos Anos 80 – Som dos  Anos – 70 80 90

menu x
menu x

NOTÍCIAS

Após cadela ser envenenada, Polícia prende suspeitos de vender chumbinho

A Polícia Civil prendeu na manhã desta sexta-feira (15) em Itajubá dois suspeitos de comercializar frascos de veneno de rato que tem venda proibida. O raticida, conhecido como chumbinho, teria sido utilizado para matar uma cadela que estava em uma clínica veterinária. O crime aconteceu no final de abril.

Os suspeitos, de 57 e 58 anos, foram presos durante uma operação que cumpriu mandados de busca e apreensão em pelo menos seis estabelecimentos da cidade. Em dois deles, foram localizados os fracos com a substância.

Nesses locais, foram encontradas 10 embalagens com chumbinho e outras 88 que não tinham rótulo e que continham uma substância não identificada. Além disso, foram aprendidos 19 cartuchos de calibre ponto 45 intactas.

A operação contou com o apoio do Instituto do Mineiro de Agropecuária (IMA) e foi realizada pela Delegacia Adjunta de Meio Ambiente da Polícia Civil.

A operação acontece após a morte de uma cadela envenenada dentro de uma clínica veterinária na cidade. De acordo com o veterinário do local, a pastora alemã estava prenha de 10 filhotes e estava há um ano sob seus cuidados. A Polícia Civil ainda procura os suspeitos do crime.

O chumbinho, ou aldicarbe, tem uso e venda proibidos no Brasil desde 2012, conforme decreto da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

PUBLICIDADE

b7